sexta-feira, 19 de março de 2010

( . . . )

Separados, simplesmente.Há muitos anos.
Um encontro ao acaso, sem dizer de tempo.Apenas um olhar.
Nasceu a marca da grande revolução.Até então, intacta.
Haviam palavras à serem ditas e planos à serem traçados.
Não sei! Será que fui realmente importante?
Só sei que amei, e pronto!
Quem sabe? Eu ainda exista e viva pra esse sonho.
Não foi o destino que nos separou.
Não foi o longe que nos distanciou.
Mas, a distância das palavras verdadeiras, te levou pra longe de mim.
Quem sabe?
Na mudança dos próximos ciclos...eu terei meu amor...de volta
ao meu abraço...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Passageira em busca da sabedoria.
Porque, somente quem está no amor é sábio, mesmo que não seja letrado e nem arquiteto das palavras.
Carinhosamente e sempre presente, mesmo que ausente.