quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Caminho do Oceano

Hei de guardar em meu coração o teu despertar.



Espero anciosa a tua volta, mesmo que seja fragmentos.


Eterno e minúsculo é o tempo sem você exato para me falar.






É dessa sua água, escrita ou falada que regresso à vida.


Acalento de ti o afeto que você esquecera de levar.


Se me cativou, porque não me devolve a esperança?






Louca eu não sou por te querer amor, voz de outrora.


Mostre-me o caminho do oceano, e, se me encontrar fora de hora[...]


Atenta estarei: louca eu seria se te perdesse outra vez[...]